CORONAVÍRUS: A Importância da Tecnologia para a Continuidade dos Negócios e a Proteção de Dados

A pandemia do Coronavirus trouxe reflexos nas empresas dos mais variados segmentos, muitas adotaram o regime home office se compatíveis com este formato de trabalho, outras empresas se mantém operando adequando-se ao modelo de negócio online e delivery. 

Para todos esses formatos, o que se pode concluir é que a tecnologia acaba sendo uma grande aliada, a exemplo do home office, existem diversas ferramentas que proporcionam executar as mais variadas tarefas, confirmando a tendência crescente de adoção do home office ao longo dos anos. 

Atualmente, atividades consideradas essenciais se viram obrigadas a se transformarem para atenderem seus clientes no formato online, se adaptando ao modelo delivery, por meio de cadastros nas plataformas de entregas. 
Outro impacto importante da pandemia de Coronavirus se deu na própria área da saúde pela recente posição do Conselho Federal de Medicina, autorizando a realização da telemedicina, excepcionalmente durante o combate à epidemia de COVID-19. 

Não há dúvidas de que a tecnologia nos auxilia neste momento delicado, muitas empresas se adaptaram, incluindo a tecnologia como ferramenta aliada à continuidade de sua atividade, evitando a paralisações, minimizando os prejuízos financeiros.

Ainda que neste contexto, é pertinente lembrar sobre a Lei Geral de Proteção de Dados que entrará em vigor somente em agosto próximo, a tendência é que a própria pandemia do Coronavirus seja utilizada como justificativa para a sua postergação, mas fato é que o tema pode ser alcançado pela legislação preexistente à LGPD, a exemplo da Constituição Federal, Código de Defesa do Consumidor, Código Civil e Marco Civil da Internet. 

Portanto, a preocupação com a privacidade e proteção de dados pessoais seja na adoção do home office, no formato de comércio eletrônico ou delivery por aplicativos, deve ser considerada, ainda neste momento de pandemia, as empresas devem, dentro do possível tomar medidas de proteção necessária para que não ocorram violações aos direitos dos titulares de dados pessoais, evitando futuras judicializações.  

BPH ADVOGADOS